City Tour Recife e Olinda

Atualizado: 28 de Dez de 2019

Recife e Olinda são cidades com um rico acervo histórico-arquitetônico tombados pela UNESCO. São várias igrejas, institutos, museus, teatros que remontam ao período colonial do Brasil, muitas delas, com interiores com belos trabalhos em estilo barroco.



No segundo dia, fizemos o passeio novamente com a Luck Receptivo, mas agora, o City Tour Recife e Olinda. Mais uma vez, nos buscaram dentro do horário combinado em nosso Hotel Manibu às 8:15. Neste dia, a guia era a Eliziane. Muito bem informada, simpática e falante rsrsr Durante os trajetos, a guia foi contando a história e as curiosidades sobre Recife e Olinda.


“Evidentemente este foi um passeio panorâmico. Sem dúvida Recife e Olinda merecem mais dias para ser melhor exploradas”.

A parte histórica de ambas é muito rica. Recife tem 479 anos e Olinda 481 anos (detalhe: fazem aniversário no mesmo dia, 12 de março). Elas deram o pontapé inicial ao desenvolvimento de Pernambuco, e, quase cinco séculos depois, também atraem turistas que querem conhecer um pedaço da história do Brasil, com casarios coloniais, igrejas, objetos, dentre outros.




Fizemos um passeio de 30 minutos pelo rio Capibaribe a bordo de um catamarã, considerada Recife - a Veneza Brasileira. Conhecemos vários pontos turísticos e monumentos lindos nesse passeio.

Paramos na praça onde está localizado o Marco Zero da cidade e o letreiro de Recife. Como o City Tour é apenas uma passada pelos lugares para você conhecer, acabamos deixando para voltar à praça no outro dia.



Dali fomos, a pé, até o centro histórico, na Embaixada dos Bonecos Gigantes. Criado em 2009, o local tem mais de 300 bonecos que homenageiam personagens famosos. Feitos de argila, gesso e fibra de vidro (que dá leveza às peças), os bonecos pesam até 20 quilos e tem 2,20 metros de altura.



Em seguida, fomos conhecer o Paço do Frevo, inaugurado em 2014, um museu dedicado a esse ritmo frenético do carnaval culturalmente do Recife. O edifício pomposo é sede das mais variadas atividades que buscam eternizar o frevo. Recebe visitantes que podem ver um acervo rico da história da dança.



Saindo dali, embarcamos rumo à Olinda.

O município de ladeiras íngremes está localizado a 6 Km de Recife. Bem pertinho!

Pelas ruas de Olinda

Antes de subir as ladeiras, fomos recebidos por um guia local da empresa Olinda Receptivo, o novo receptivo turístico da cidade, localizado em um casarão histórico da Praça Maxambomba, no Carmo, conta com profissionais especializados e oferecendo mais conforto aos visitantes.




E contando com o projeto Olinda Aventura, que são veículos para transportar pessoas aos principais pontos turísticos da Cidade Alta. O trajeto parte do receptivo na praça e, na ordem, vai ao Bonfim, Quatro Cantos, Ribeira, Mosteiro de São Bento, Mercado Eufrásio Barbosa, São Pedro, Largo do Amparo, Ladeira da Misericórdia, Alto da Sé, Convento de São Francisco e Fortim.




O translado é feito através de jardineiras da Toyota, onde o turista poderá adquirir o ticket ao custo de R$ 20 (preço em novembro/2019).


O guia que nos acompanhou durante a subida, dando explicações históricas e contando curiosidades sobre a cidade, o que certamente enriqueceu ainda mais o passeio. Apresentou alguns pontos turísticos, como o Mercado Popular da Ribeira, a casa de Alceu Valença, as ladeiras e fachadas de casas coloridas de Olinda, monumentos, igrejas, feiras de artesanatos que, no carnaval, os blocos descem as ladeiras íngremes de paralelepípedos, que são tomados pelos foliões durante o Carnaval.



A primeira parada foi na Praça da Sé em Olinda, onde pudemos conhecer a histórica catedral da Sé. Nos fundos da igreja fica um mirante com uma vista linda pra Olinda, o mar e também Recife e seus prédios no horizonte. Aproveitamos pra tomar uma água e descansar por alguns minutos na sombra.

Com uma arquitetura barroca, o Mosteiro de São Bento é da época da colonização portuguesa no Brasil. Fomos recebidos por um condutor da ACNO (Associação dos Condutores Nativos de Olinda), que foi super gentil e nos explicou parte da história e arquitetura da igreja. A igreja é linda e chama mais atenção que a Sé de Olinda pelo estilo puramente barroco e elaborado e pelo altar-mor construído em cedro e folheado a ouro.

De lá, descemos as ladeiras até o ônibus, paramos logo pra almoçar no Restaurante Bode do Nô em Olinda, que tem várias opções de comida regional pernambucana no buffet e a la carte. Apesar da carne de bode assada e guisada ser o carro chefe, tem também opções variadas no cardápio.



De volta à Recife, que nos levou à Casa de Cultura Luiz Gonzaga.

Ela seria apenas mais um mercado de artesanato como tantos outros no Recife, se não fosse por um ‘pequeno’ detalhe: está instalada num antigo presídio!É um passeio bem curioso!

Em 1976, o excesso de detentos e a noção de que não era mais seguro manter uma casa de detenção no centro da cidade fez com que o governador decidisse fechar o presidio.

As antigas celas foram transformadas em lojas. Lá é possível encontrar uma enorme variedade de artesanato produzido na região entre as suas 150 lojas ali instaladas




Evidentemente este foi um passeio panorâmico.

Sem dúvida Recife e Olinda merecem mais dias para ser melhor exploradas.

Realmente vale a pena!

Olinda Aventura

Praça Maxambomba, Carmo/Olinda

Todos os dias, das 8h às 17h

(081) 98705-5550

https://www.facebook.com/prefeituradeolinda/posts/1877926678922349/

Bode do Nô

Endereço: Av. Min. Marcos Freire, 407 - Bairro Novo, Olinda – PE

Telefone: (81) 3429-8813

Facebook: bodedono

Instagram: @bodedono

https://www.bodedono.com.br/

3 visualizações

1/2
Sobre Nós

O gosto pelas viagens levou-nos a criar um espaço cujo objetivo será compartilhar nossas experiências abrindo um espaço para os amantes de viagens. Sejam todos muito bem-vindos, espero que gostem. Iniciamos aqui a nossa viagem.

Prazer, somos Anderson e Marta!

Participe da nossa lista

© 2008 by EDVD. Todos os direitos reservados EDVD

  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone LinkedIn
  • White Facebook Icon