• Anderson Silva

Bonito-MS - Quando ir?

Bonito, Mato Grosso do Sul, coração do continente sul-americano, polo de ecoturismo mundial



A cidade de Bonito é reconhecida mundialmente pelas suas belezas naturais, Rios de águas transparentes, cachoeiras, grutas e cavernas propiciam um intenso contato com a natureza.


Fauna e flora exuberantes, com centenas de espécies de aves, mamíferos e répteis ocupam a região com uma vegetação de transição entre o Cerrado e a Mata Atlântica.


Essas são algumas das atrações de Bonito, na região sudoeste de Mato Grosso do Sul, a 300 quilômetros de Campo Grande. Conhecida nacionalmente como: “A Capital Brasileira de Ecoturismo”. Um lugar no qual natureza, contemplação, diversão e aventura estão em conexão.




Bonito há mais de 40 anos com um Ecoturismo sustentável comprovado que rendeu uma centena de prêmios nacionais e internacionais incluso o de ” Melhor destino sustentável de nosso planeta” e isso é resultado de muito trabalho em prol da conservação da natureza.

Quando se faz um passeio de interesse ecológico em Bonito é lei ser acompanhado por um guia da natureza que seja local e com devidas credenciais da Embratur e do Conselho Municipal de Turismo de Bonito (Guia apto a nível nacional e principalmente a nível local – ele faz treinamentos em cada passeio e passa por testes e renovações contínuas).



QUANDO IR


Bonito não é um destino para passar um fim de semana e sim de uma semana a 10 dias.

E a melhor época para conhecer Bonito é: durante todo o ano.

Entretanto, há algumas particularidades de cada época que podem influenciar nas experiências do visitante.

O período de chuvas que acontece entre dezembro e março. Nesses meses os rios ficam mais cheios, a vegetação mais verde e é mais fácil ver os animais, pois a oferta de alimentos é abundante. O lado negativo é que a chuva impede alguns passeios e pode turvar a água de alguns rios.

*** Nos dias em que fomos (Fev/2021) pegamos dias de sol alternado com um dia de chuva.

Já na época da seca, entre maio e setembro, os rios ficam mais rasos e cristalinos. Como os campos e pastos ficam secos, as queimadas são comuns, o que afasta os animais.

Nos meses de junho e julho pode fazer frio, interferindo nos passeios dentro d`água, principalmente para quem não suporta água gelada.


Dica: Vá na baixa temporada. Como a maioria dos atrativos possuem preços diferenciados de acordo com a temporada, você vai economizar bastante.


Um lugar onde belezas naturais e surpresas fascinantes se unem como em nenhum outro lugar do planeta.

A preocupação com o meio ambiente, em Bonito, é levada muito a sério. Parece até que os atrativos da cidade foram descobertos recentemente, de tão intocados.


A cidade de Bonito possui um trânsito bem simples, até mesmo as estradas de terra possuem boas condições, há sinalizações por toda a estrada até os atrativos, disponibilizam mapa para facilitar a locomoção até os passeios.

Se você não está de carro próprio, você tem algumas boas opções, como alugar um carro, utilizar o transporte compartilhado (vans ou micro-ônibus), utilizar os serviços de táxi ou moto táxi e até mesmo fazer alguns passeios de bicicleta.


Nos disseram que Bonito iria voltar para casa com a gente. kkkk e voltou. Sempre algo nos faz lembrar dos dias incríveis que passamos por lá

É sensacional, surreal: Mato Grosso do Sul, Pantanal e Bonito tem cor, aroma e sons da natureza que “desacelera”, tranquiliza a alma, mostra o bem que a ecologia faz.

Um destino de viagem incomparável, com atrativos ecológicos únicos, o sul-mato-grossense é um povo que gosta de receber visitantes, são educados, prestativos, sorridentes, simpáticos, enfim nos sentimos tão em casa.



Importante


Fique atento ao fuso-horário. No MS o horário é 01 hora a menos que o de Brasília, procure ajustar o relógio assim que chegar para não ficar perdido com o fuso.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo